Categorias
artigos biologia

Reprodução de um nemertíneo

Pelo terceiro ano consecutivo os nemertíneos do laboratório começam a botar seus embriões no primeiro dia de abril! Regularidade de reprodução que impressiona.

Reprodução do verme nemertíneo Lineus ruber
Este verme nemertíneo é vermelho escuro, boa parte do seu corpo está coberto pelo casulo (massa semitransparente) contendo embriões (fileiras de esferas amarelo-claro). A cabeça está no centro superior e é a parte sem casulo ou ovos.

Mas fabulosa mesmo é a maneira que esse verme deposita sua massa de embriões. Num artigo sobre o ciclo de vida de uma espécie próxima (acesso restrito) os autores disponibilizaram um vídeo do processo de acasalamento e deposição do casulo (acesso aberto, mas cuidado: arquivos .wmv).

A fêmea secreta uma camada grossa de muco gelatinoso pelo corpo onde diversos machos se enrolam e aproveitam para liberar seus espermatozóides. Depois que os machos saem, a fêmea secreta outra camada de muco e começa a liberar os óvulos recém-fertilizados através de inúmeros ovários presentes nas laterais do corpo.

Os embriões permanecem nessas camadas gelatinosas enquanto a fêmea se esguia para fora do casulo. Este fica, por sua vez, aderido ao substrato e serve como proteção para os embriões em desenvolvimento. Leva cerca de 20 dias para saírem pequenos verminhos do casulo.

Viu o vídeo, já?

Categorias
notas biologia

Vida de bolacha

Meu vídeo sobre o ciclo de vida de uma bolacha-do-mar está online!

Também disponível no Vimeo. Saiba mais em: http://mestrado.organelas.com/videos/